Aulas de Canto

As Cinco Habilidades Essenciais para Todo(a) Professor(a) de Técnica Vocal de Sucesso

Você já se perguntou como alguns professores de técnica vocal conseguem tanto resultado com seus alunos? Conseguem manter-nos evoluindo por tanto tempo? E, por consequência, conseguem uma enorme demanda orgânica de clientes? E mais, conseguem cobrar um valor diferenciado por suas aulas e ter lista de espera?

Se você acredita que isso acontece por se tratarem de pessoas competentes e cheias de conhecimento, acertou! Mas esses professores e professoras também possuem em comum todas as habilidades que eu vou compartilhar agora:

 

1- Capacidade de diagnosticar vozes

É muito importante que um(a) professor(a) de técnica vocal entenda que vozes diferentes comportam-se de formas diferentes. Cada voz é única e um diagnóstico vocal correto é a primeira parte necessária para uma boa aula.

Não estou falando de apenas classificar cantores em barítonos e tenores, mezzo sopranos e sopranos, mas sim de entender o real funcionamento da voz dos seus alunos. Esse entendimento é complexo, pois irá demandar do(a) professor(a) uma gama aprofundada e aplicada de conhecimentos em fisiologia, anatomia e acústica da voz.

Além disso, você já deve ter percebido que fatores psicológicos podem atrapalhar bastante o desenvolvimento e o desempenho de cantores, não é mesmo? Esse fatores também são muito importantes no diagnóstico, pois as expectativas vocais de cada indivíduo podem alterar o direcionamento e o resultado das aulas. Por isso, o(a) professor(a) de técnica vocal precisa entender as barreiras mentais que atrapalham o desenvolvimento vocal de cada aluno(a) e como isso se reflete nas diferentes vozes.

 

2 – Elaborar e validar exercícios

Se no mínimo 50% da duração da aula de técnica vocal está em executar exercícios de treinamento vocal, é essencial que o(a) professor(a) saiba muito bem o que está fazendo.

No entanto, é comum encontrarmos professores que repetem os mesmos exercícios com todos os alunos e não chegam a nenhum resultado eficaz. Isso gera frustração para ambos os lados. Mudar esse quadro é simples se partirmos da premissa que cada voz é diferente e irá necessitar de cuidados diferentes.

A elaboração de exercícios exige pensamento lógico e tem como pré-requisito a capacidade de diagnosticar vozes. É importante que o(a) professor(a) tenha clareza no resultado que quer chegar com o(a) aluno(a).

A parte da validação consiste na verificação da eficácia do exercício aplicado. Caso não funcione, o(a) professor(a) deve trocar as ferramentas até chegar ao objetivo desejado.

 

3 – Comunicação clara e eficaz

A comunicação é a chave para o sucesso de uma aula. O(a) professor(a) precisa entender como o(a) aluno(a) compreende o controle de sua voz e precisa comunicar comandos coerentes para que haja resultados efetivos. De modo geral, professor(a) e aluno(a) precisam falar “a mesma língua”.

Novamente, é importante considerar que pessoas diferentes irão apresentar diferentes formas de aprendizado. O(a) professor(a) deve estar atento se o resultado das aulas e dos exercícios faz sentido ao(à) aluno(a). O(a) professor(a) deve ser criativo com explicações e exemplos.

A comunicação também pode ser usada para destravar barreiras emocionais e construir um elo de confiança e segurança muito forte com o(a) aluno(a).

 

4 – Segurança

Bons professores de técnica vocal sabem o que fazem e, por isso, irão demonstrar muita segurança no seu trabalho. Isso é resultado de muitas horas de estudo.

No entanto, não significa que precisam saber tudo. Se você é, ou deseja ser professor(a) de técnica vocal, não há problema algum em não dominar algum estilo ou efeito vocal. Você pode entender noções do estilo/efeito para inciar o(a) aluno(a) ou encaminhar para outro(a) professor(a) especialista no assunto.

Não tente reter alunos. Se você for um(a) profissional seguro(a) e competente, clientes nunca fatarão.

 

 

5 – Visão empreendedora

Embora não tenha qualquer relação direta com técnica vocal, visão empreendedora é essencial para qualquer profissional de sucesso.

Seja para gerir um estúdio ou para orientar um aluno a como conseguir mais público para seu show, quanto mais conhecimento o(a) professor(a) puder acumular, melhor. Esses conhecimentos são de administração, planejamento estratégico, marketing, gestão financeira, contabilidade e muito mais.

 

* Habilidade EXTRA – Metodologia bem definida

Resolvi considerar “metodologia bem definida” como um item extra e vou explicar o por quê.

Já no primeiro ano em que comecei a dar aulas, consegui aplicar todas as cinco habilidades que descrevi acima e que considero essenciais para bons professores. Por isso, mantenho alunos dessa época até hoje e ex-alunos que voltaram ou que ainda me procuram.

No entanto, mesmo após fazer uma série de cursos de formação em técnica vocal no Brasil e no exterior, mantive uma lacuna metodológica aberta durante algum tempo. Alguns conhecimentos não pareciam ter relação com outros e, às vezes, confesso que me sentia um pouco perdida.

Descobri que infelizmente não possuímos nenhuma corrente metodológica consistente de pedagogia vocal nas universidades brasileiras. Foi bastante frustrante.

Mas, depois de alguns anos de muito estudo e trabalho, eu, o Fernando Zimmermann e a equipe de Coaches do Full Voice Studios, formatamos a metodologia do Full Voice Singing, que é um método de trabalho bastante eficaz e completo.

Ele serve de base para nosso trabalho e para a criação de uma comunidade vocal consciente. Além disso, falar a mesma língua entre nós, profissionais, facilita muito nosso aprendizado e nossa condução de alunos. E, como todo bom método, ele está vivo e em constante aprimoramento.

Portanto, independentemente do seu nível e do seu momento profissional, considere seguir um método como algo muito importante. Eu diria vital. Mas não o deixe parado. Continue aprimorando seus conhecimentos e o seu método. Isso destacará você (seja professor(a) ou queira se tornar um(a)) e trará sucesso pra você e seus alunos.

 

E se você quiser saber como você pode transformar suas aulas, elevando suas habilidades como professor(a) de canto, ou ainda se você quer se tornar um(a), clique abaixo para uma oportunidade única!

  • Tati Queiroz Oficial

    Gente adorei o artigo, muito bom mesmo!

  • Diego Sobrinho Dias

    Tudo isso aliado à uma boa informação da fisiologia da voz! Ass. Karla Ribeiro

    • Com certeza, Karla. Como foi mencionado nesse trecho do artigo: “Esse entendimento é complexo, pois irá demandar do(a) professor(a) uma gama aprofundada e aplicada de conhecimentos em fisiologia, anatomia e acústica da voz”. Sem conhecimento em fisiologia vocal fica inviável diagnosticar vozes, realmente. Obrigado pelo comentário e vamo com tudoooo. ;)

      • Orquestra Pbbaile Show

        vamos!!!

  • Vânia Megda

    Excelente artigo! Concordo que a falta de uma linguagem clara, o entendimento e a confiança entre o professor e o aluno, pode comprometer o resultado ou até resultar a desistência por parte do aulo.

  • Simair Inácio Santana

    Adorei o artigo. Foi bastante útil para mim.

  • Orquestra Pbbaile Show

    top de linha !!!

  • Orquestra Pbbaile Show

    já vi cada coisas neste mundo, já ouvi relatos de gente que nem é cantor e sem conhecimento dando aulas de técnica vocal…. TEM QUE ESTUDAR MUITOOO MESMOOO

  • Jane Pradomarcelino

    Muito bom o artigo, gostei… pura verdade.

  • Elda Paixão

    Não sou professora de canto, mas amo cantar. Estou com minha viz desgastada, pq era professora na res pública. Desde os 3 anos que canto. Hj, tenho me sentido limitada pois estou com uma fenda nas pregas vocais. Estou indo a uma fonoaudióloga, mas ainda não consigo ver melhoras.
    Já escutei os dois vídeos e foi muito bom ouvi todas as orientações. Vou continuar pois quero aprender e melhorar a cada dia.
    Que Deus os abençoe!
    Sucesso…

Share This